segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Efeitos colaterais

Estava eu a fazer zapping na net para saber das últimas sobre o recluso 44 quando me aparece, logo por baixo de uma foto toda estilosa do dito no 16ème arrondissement, este estranho anúncio:

Claro está que eu não acredito em coincidências, acredito é que elas, quando acontecem, não acontecem por acaso. Estranhando a ambição das promessas ("a ereção poderá durar até 3 horas", cruzes credo!) e sobretudo esta do "espreme dos homem toda a energia oculta" (confesso que a do "espremer" me pôs definitivamente em sobressalto...) e, claro, a repugnante imagem daquela espécie de intestino rebentado, lá segui o link e foi então que deparei com esta verdadeira obra-prima:
.
Ver aqui
E tudo isto pela módica quantia de:

Depois de ler tamanho amontoado de asneiras percebi de imediato porque ficaram os médicos assim tão "apovorados". É que um dos efeitos secundários da coisa é claramente a disortografia. E, aqui só para nós, aguentar um discurso destes durante três horas (?!) de ereção não dá, não dá mesmo! A não ser que o produto esteja direcionado para a indústria pornográfica... Aí a realidade é outra. 

Homens, vão por mim, parece-me que até a velhinha banha-da-cobra é capaz de funcionar melhor e é de certeza bem mais barata.

2 comentários:

platero disse...

chamado PRIAPISMO, ao que parece

Francisca M disse...

Por acaso, até nem é. É justamente o oposto, vi agora mesmo na Wikipédia.